Tenha um bom dia! Hoje é Quinta, dia 01 de Dezembro de 2022. Agradecemos sua visita !
ULTIMAS NOTICIAS
ANUNCIOS TOPO SITE
ANUNCIOS TOPO SITE
ANUNCIOS TOPO SITE
ANUNCIOS TOPO SITE
ANUNCIOS TOPO SITE
ANUNCIOS TOPO SITE
ANUNCIOS TOPO SITE
ANUNCIOS TOPO SITE
ANUNCIOS TOPO SITE
ANUNCIOS TOPO SITE
ANUNCIOS TOPO SITE
ANUNCIOS TOPO SITE

✍👍👉📢💊💉🌡🔬😷Câmara aprova projeto que prevê ações para garantir a saúde mental de agentes de Segurança Pública

✍👍👉📢💊💉🌡🔬😷Câmara aprova projeto que prevê ações para garantir a saúde mental de agentes de Segurança Pública
BANNERENCIMAMATERIA
BANNERENCIMAMATERIA
BANNERENCIMAMATERIA
BANNERENCIMAMATERIA

https://br.noticias.yahoo.com/c%C3%A2mara-aprova-projeto-que-prev%C3%AA-173521140.html

Nesta terça-feira (dia 22), a Câmara dos Deputados aprovou um projeto que prevê ações para garantir a saúde mental de profissionais de Segurança Pública, incluindo iniciativas de prevenção ao suicídio e à automutilação. O texto aprovado é um substitutivo do relator da matéria, Capitão Augusto (PL-SP), ao Projeto de Lei 4.815/2019, do Senado. Por conta das alterações feitas, a proposta voltará à apreciação dos senadores.

De acordo com a proposta, caberia ao Ministério da Justiça e Segurança Pública divulgar as diretrizes de prevenção e de atendimento nos casos de emergência psiquiátrica dos policiais.

Na prática, o substitutivo modifica a Lei 13.675/2018, ao ampliar o programa de qualidade de vida dos profissionais, conhecido como Pró-Vida.

“Um estudo feito em 2014 pelo Instituto de Pesquisa, Prevenção e Estudos em Suicídio (Ippes), constatou que 3,6% dos policiais entrevistados disseram já ter tentado suicídio, e outros 18% admitiram ter pensado em tirar a própria vida”, justificou o deputado Capitão Augusto, que inclusive acatou ideias de outro projeto, o PL 6.355/2019, do deputado David Miranda (PDT-RJ).

O texto traça três estágios de prevenção: primária (com estímulo ao convício social, programas de conscientização, ciclos de palestras e campanhas, além de capacitação para identificação de casos de risco); secundária (para aqueles já estão em situação de risco, centrada em programas sobre uso e abuso de álcool e outras drogas, com acompanhamento psicológico regular); e terciária (com envolvimento da família no processo de tratamento, restrição do porte e uso de arma de fogo e acompanhamento psicológico).

Informações

O Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública (Sinesp) deverá compilar dados sobre a qualidade de vida e de saúde dos agentes e produzir dados sobre a vitimização policial, inclusive fora do horário de trabalho, além de informações sobre deficiência provocada pela atividade e sobre dependência química, transtornos mentais e comportamento suicida.

ADS
ADS
ADS
ADS
VISITAS NESTA MATERIA: 85 E O TOTAL DE VISITAS NA MATERIA

*** Contagem Em Constante Atualização ! ***

O site portilho.online não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários, e reserva-se no direito de rejeitar comentários em desacordo com o propósito do site !

Enviar Comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *