Tenha uma boa madrugada! Hoje é Sábado, dia 16 de Janeiro de 2021. Agradecemos sua visita !
CDC
ANUNCIOS TOPO SITE
CDC
CDC
CDC
CDC
CDC
CDC

Sexo: guia completo para uma vida sexual saudável

Sexo: guia completo para uma vida sexual saudável

Sexo: guia completo para uma vida sexual saudável

Vamos falar sobre sexo? Muitas pessoas ainda se sentem desconfortáveis em tocar no assunto. Às vezes, a vergonha se estende até mesmo ao parceiro! Foram ensinadas a correr do tema ou a mencioná-lo somente em situações específicas, geralmente em uma roda de amigos íntimos.

Mesmo quando se fala sobre sexo abertamente, a tendência é somente ver o lado picante. Não há problema nenhum nisso, afinal, o ato sexual é uma necessidade fisiológica tanto quanto comer e dormir! Mas acaba-se perdendo satisfação e prazer quando se foca apenas no lado sacana.

Para se ter uma vida sexual saudável, é preciso desenvolver a seguinte premissa sobre o sexo: uma necessidade natural, digna de conversas entre você e o parceiro. É assim que os casais conseguem aproveitar o máximo um do outro nos momentos de intimidade. 

Então, neste artigo, vamos falar muito sobre sexo, relacionamentos e autoestima (sim, ela é muito necessária!) para que você possa ter uma vida sexual saudável e prazerosa.

Trilha autoestima

Sexo e relacionamento: como anda a relação?

O sexo dentro do relacionamento deve ser acompanhado de diálogo e boa convivência. Quanto mais você estiver em sintonia com o seu parceiro, mais prazerosa a relação sexual é! Muitos casais, no entanto, não associam conversar sobre suas intimidades como algo fácil, bom ou agradável. 

Normalmente, a palavra ‘diálogo’ já é recebida com um revirar de olhos, não é?

A verdade é que, hora ou outra, o sexo muda dentro da relação. Do mesmo modo como a personalidade, as opiniões e planos dos casais se transformam ao longo da vida, as suas vidas sexuais também tendem a fazê-lo. 

O que fazer quando você encontrar um impasse? Ou se a visão do parceiro sobre a vida sexual do casal se modificar? Ou se você se entediar a ponto de perder a vontade?

Bom, nesses casos, o diálogo é o fator-chave para devolver a excitação de volta à relação! 

Portanto, se a sua percepção tanto sobre falar sobre sexo com seu parceiro quanto sobre dialogar sobre os mais diversos assuntos for negativa, é necessário fazer algumas mudanças. Comece por se perguntar como anda a sua relação.

Há algo que você gostaria de mudar? Você tem desejos reprimidos que gostaria de compartilhar com o seu parceiro? Como melhorar o sexo? 

Talvez seja estranho entrar em contato com essa visão ‘sistemática’ sobre algo considerado tão espontâneo, porém, logo você vai entender a necessidade desses questionamentos.  

Problemas sexuais mais comuns no relacionamento

Abaixo, veja as queixas de casais mais encontradas nos consultórios dos sexólogos. 

  • Impotência sexual;
  • Ejaculação precoce;
  • Falta de confiança e autoestima;
  • Indiferença aos estímulos sexuais;
  • Incapacidade de ter orgasmo;
  • Falta de comunicação;
  • Libido baixa ou em excesso;
  • Fetiches sexuais obsessivas; e 
  • Falta de interesse na relação.

Se identificou com algum desses problemas? Então, segue comigo para o próximo assunto. 

Sexo e você: como você anda?

Sabia que a sua autoestima e autopercepção contribuem muito para o sexo? 

A aparência é uma questão que costuma afetar a prática sexual, principalmente quando o corpo começa a se modificar com a idade. Outro assunto bastante comentado entre as pessoas é a ausência de autoconfiança que, por sua vez, leva a falta de jeito na cama.

autoestima é um dos determinantes de uma vida sexual saudável! 

Pessoas confiantes são desejadas, atraentes e sexys por uma razão bem óbvia: uma segurança praticamente inabalável em si mesmas. Mesmo que esse ideal pareça estar muito distante, ainda é possível trabalhar em sua autoimagem para elevar a autoconfiança. 

Ainda há muita desinformação sobre o próprio corpo, as partes erógenas e o que é mais excitante para ambos. Esta pode gerar conflitos para o indivíduo bem como desestruturar a harmonia entre o casal. 

Uma forma de preencher as lacunas com conhecimento é prestar atenção nas sensações causadas pelo toque e as carícias do parceiro, explorando áreas do corpo e posições sexuais diferentes. 

Outra forma é aprender mais sobre o seu corpo através do seu próprio toque. A masturbação costuma ser um tabu principalmente para mulheres, mas sexólogos, profissionais dedicados a ajudar casais com suas vidas sexuais, recomendam-na para ambos os sexos. 

Em síntese, se você não está confortável com a aparência, faça o que está ao seu alcance para modificar os aspectos que te desagradam. Agora, se o problema é a insegurança, você precisa se soltar e confiar em você bem como no seu parceiro.  Em seguida, vamos ver como isso pode ser feito. 

O que fazer para ter uma vida sexual saudável?

Agora que você, solteiro, enrolado ou em um relacionamento sério, já pensou bastante sobre a sua vida sexual, está na hora de conversar sobre o que fazer para ter experiências sexuais extasiantes! 

Os sexólogos da Vittude compartilharam dicas muito interessantes para você ter relações inesquecíveis.

Fale sobre sexo

De novo, ressalto a importância do diálogo. 

Mas por que tanta ênfase nas palavras e pouca na ação?

Como muitas pessoas se sentem desconfortáveis para falar sobre sexo, podem estar escondendo desejos e receios em seu íntimo. Para o casal estar na mesma sintonia, seja em um relacionamento sério ou em uma noite casual, é preciso, pelo menos, falar sobre o que é confortável e o que passa dos limites.

Para casais de longa data, pode ser embaraçoso conversar sobre o que você gosta e o que não gosta, mas o parceiro precisa saber se você está totalmente satisfeito ou se termina as relações frustrado e querendo mais, ou vice-versa. 

Devido à rotina, você pode estar viciado em um comportamento que não agrada o parceiro. Esqueça-se da existência do ego por um momento e procure compreender os sentimentos da outra pessoa. Pode ser uma conversa chata, mas os dois só têm a ganhar com ela! 

Para o casal cultivar uma vida sexual harmônica, as conversas precisam transcender a barreira da vergonha. Assim, a relação se fortalece. 

Busque novidades sobre sexo

O cotidiano lotado de compromissos acaba tornando o sexo mais careta, mais programado. Por vezes, os casais até precisam marcar horário, como se estivessem agendando um evento extra para a semana.  

Para quebrar o feitiço da rotina, mude o cenário. Experimente cômodos diferentes, como a sala, o escritório ou o banheiro, e momentos do dia nunca aproveitados. Planeje uma viagem bacana de final de semana para um local romântico e com um bom quarto de hotel. 

Dê asas à imaginação. Converse com seu parceiro sobre suas vontades sexuais e fantasias adormecidas. Não precisa ser nada extravagante, como um roleplay elaborado. Muitas vezes, as fantasias se limitam a uma posição diferente ou uso de um brinquedo sexual.  

Experimente sensações novas. Dedique mais tempo para partes do corpo raramente tocadas, mas igualmente erógenas, como os mamilos, a nuca e os lóbulos da orelha. Sexo não precisa ser apenas com penetração! Explore o corpo do parceiro sem pressa e permita se perder nas sensações.

Fortaleça a confiança no relacionamento

Não tem nada de sensual em um relacionamento sem confiança. Do que adianta estar em uma relação em que se desconfia das atitudes do parceiro? Ou não se possui confiança emocional para engajar em fantasias sexuais e confidenciar segredos?

O casal precisa se sentir conectado um ao outro. Essa conexão só é possível através da vulnerabilidade a qual, por sua vez, é conquistada com a construção da confiança entre duas ou mais pessoas. 

Isso não significa, porém, que você deve passar a senha das suas redes sociais para o seu parceiro ou contar a ele/ela onde está a cada minuto do dia. A confiança a qual me refiro tem um sentido mais amplo. 

É a certeza que o companheiro vai lhe tratar bem todos os dias, vai ser o seu porto seguro até nos perrengues mais absurdos, vai estender a mão quando você precisar e comemorar as conquistas junto com você! 

Para fortalecer a confiança, o casal pode simplesmente passar mais tempo junto, deixar o celular de lado enquanto dá atenção ao outro, compartilhar dos mesmos interesses e ter conversas sinceras. 

E para permitir-se confiar no seu parceiro, nada como investir na sua autoconfiança, praticando o autoconhecimento e percebendo suas nuances. Ou seja, seus detalhes: o que você gosta, o que não gosta, até onde gosta de ir etc. Esse exercício de autoconhecimento precisa ser constante.

Banner autoconhecimento

Aposte em jogos de sedução e apimente o sexo

Os olhares, os beijos, os abraços, os elogios… Um casal não precisa deixar de prestar atenção nesses fatores após a conquista. Na verdade, beijos calorosos são capazes de despertar a paixão e a excitação ao mesmo tempo. Anos e anos podem se passar, mas os beijos, até os mais singelos, devem permanecer. 

Os olhares do início do relacionamento, quando se desejava passar horas apenas admirando o outro, devem ser trazidos de volta. As preliminares também! Esses “pequenos detalhes” fazem muito diferença na hora do sexo.

Os elogios são igualmente eficazes. Além de incentivarem o parceiro, são formas sinceras de demonstrar interesse e satisfação pela relação sexual. Para esquentar ainda mais o clima, você pode recorrer a conversas mais calientes, sussurradas no ouvido ou sobre a pele do parceiro.

Respeite a opinião do parceiro

O parceiro não está a fim agora? Respeite. O parceiro não gosta disso ou daquilo durante o sexo? Respeite. O parceiro prefere fazer sexo só em tal dia por causa da rotina? Respeite, mas negocie.

Em vez de tentar convencer a pessoa a fazer o que você quer, deixe-a confortável para ver que você está aberto a mudanças ou a outras possibilidades. Dessa forma, um espaço aconchegante é criado para o parceiro falar sobre o que é tão incômodo para ele. 

Entretanto, se você já tentou conversar com o parceiro, proporcionou tempo e espaço e nada mudou, a terapia de casal ou uma visita ao sexólogo pode ajudá-los a identificar exatamente onde está o impasse. Do mesmo jeito que você precisa respeitar o parceiro, ele/ela também precisa compreender os seus desejos. 

Torne o momento especial

De vez em quando, crie um clima mais picante. Utilize música, aromas, bebidas e alimentos afrodisíacos. Até as fetiches são válidas! Deixe a luz parcialmente acesa para melhorar o contato visual. Espalhe pétalas pelo quarto e acenda velas aromáticas. Faça uma declaração de amor. Se demore nas preliminares. 

Enfim, reaviva o romance na relação ocasionalmente para sair da rotina e ter experiências sexuais mais prazerosas. Afinal, sexo é um momento de intimidade entre você e o seu parceiro. Utilize-o para mostrar o quanto gosta dele e fortaleça o relacionamento. 

(Do mesmo modo, você pode ter uma noite dedicada somente para uma brincadeira mais intensa, com brinquedos, mordidas e arranhões!). 

E o que não fazer?

Deixar a iniciativa apenas para o parceiro

O companheiro precisa saber que você tem o mesmo interesse em sexo que ele, então, não deixe que ele faça todo o trabalho. Se a falta de iniciativa está relacionada à timidez ou vergonha, converse com ele/ela sobre o que você sente para que, juntos, vocês possam superar esse sentimento. 

Forçar fantasias e desejos sexuais no parceiro

O sexo no relacionamento, especialmente quando envolve fantasias sexuais e fetiches, deve ser pensado em conjunto. Se a outra pessoa não está confortável em realizar os seus desejos, não é legal forçá-la. Talvez a relação esteja precisando de um pouco mais de confiança ou de intimidade.

Semelhantemente, você não pode somente forçar as suas vontades e não retribuir. Se ambos estiverem entediados com as mesas posições um tanto ‘baunilha’, o correto é procurar o consenso sobre o que pode ser feito para apimentar a relação  

Focar apenas em si mesmo durante o sexo

O ato sexual deve ser prazeroso para todas as pessoas envolvidas, não somente você. O egoísmo na cama é uma queixa comum dos casais. Precisa haver um equilíbrio entre dar e receber prazer no sexo. 

Focar somente nas próprias necessidades desgasta a relação e passa a impressão de que você não se importa com o parceiro. Com o tempo, ele ou ela podem perder o interesse em relações sexuais. 

Portanto, preste atenção nas reações do parceiro para descobrir quais toques são mais efetivos e, se notar insatisfação, mude a tática ou pergunte.  

O mesmo vale para a atenção que você dedica ao parceiro. Quando vocês estão juntos, excitados, e o clima está ficando quente, você se deixa levar pelo celular tocando? Ou permite que os pensamentos escapem para aquele problema chato do trabalho? 

Se um se distrai facilmente, mas exige uma conduta exemplar do outro, o casal logo entrará em atrito. Dedicar a atenção total ao parceiro nos momentos de intimidade é essencial. 

Mentir para agradar o parceiro

Por mais que pareça óbvio ter certeza da vontade e do desejo da outra pessoa, muitas pessoas se autossabotam e acabam concordando com o que não desejam para satisfazer o parceiro

Não se sinta na obrigação de florear o ato sexual se não foi tão agradável assim. Você não precisa ser grosseiro ou demonstrar irritação. Basta simplesmente não encher o parceiro de elogios desonestos.

Mentir para não ferir os sentimentos da outra pessoa pode se tornar um hábito. Embora esse comportamento seja motivado por boas intenções, a verdade escapará mais cedo ou mais tarde. 

Você passará a não achar o sexo prazeroso e procurará evitá-lo, deixando o parceiro no escuro. Ademais, o parceiro poderá se sentir envergonhado ou enganado quando descobrir as suas verdadeiras opiniões. Em razão disso, a honestidade entre o casal constrói uma relação mais íntima. 

Pensar somente em “chegar lá”

Você sabia que existem diversas formas de deixar uma pessoa excitada? 

De acordo com esta revista americana de psicologia, independente do gênero, cada indivíduo possui uma resposta aos estímulos sexuais. Algumas pessoas podem demorar um pouco para entrar no clima enquanto um estímulo visual é o bastante para outras. 

Por isso, é importante descobrir o que o seu/sua parceiro gosta e aproveitar a informação para criar uma experiência extasiante para ambos! Afinal, como já falamos, sexo não é apenas penetração. Querer ir direto ao ponto em toda relação pode se tornar entediante e até cansativo para a outra pessoa.

Você pode começar a sedução (ou provocação, mas tudo de forma saudável!), mesmo se está em um relacionamento longo, simplesmente ao mandar uma mensagem ou uma nude ao longo do dia. Dessa forma, as expectativas do parceiro para o encontro a sós à noite crescem.  

Por que consultar um sexólogo? 

Muitos dos problemas que afetam a satisfação dos casais podem ser facilmente resolvidos através do diálogo. Superar a vergonha, sair da rotina, ser mais atencioso, trazer novidades para a relação sexual, entre outras questões sexuais, podem ser superadas ou encorajadas com ajuda de um sexólogo.

Mas ainda há muito receio em visitar um profissional da sexologia. Além de ser desconfortável encarar possíveis falhas comportamentais, as pessoas tendem a não se sentir à vontade para compartilhar detalhes íntimos do relacionamento. 

É verdade que os assuntos pessoais devem ser resolvidos entre o casal. Não raro os conselhos e palpites recebidos de parentes e amigos, mesmo possuindo boas intenções, são equivocados e desestabilizam o relacionamento.

Já o sexólogo é um profissional experiente em relações sexuais humanas, capaz de ajudar o casal a encontrar respostas efetivas para problemas conjugais. Os solteiros também podem se beneficiar com as orientações! 

Banner vida sexual

Ficou interessado em conversar com um sexólogo? Na Vittude, você encontra facilmente esses profissionais.

O melhor de tudo é que as consultas podem ser feitas no ambiente virtual, proporcionando conforto e flexibilidade de horários para o casal. 

Se este conteúdo te interessou, confira outros sobre vida sexual saudável e feliz:

ADS
ADS
VISITAS NESTA MATERIA: 196 E O TOTAL DE VISITAS NA MATERIA

*** Contagem Em Constante Atualização ! ***

O site portilho.online não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários, e reserva-se no direito de rejeitar comentários em desacordo com o propósito do site !

Enviar Comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *