Tenha uma boa noite! Hoje é Sábado, dia 16 de Fevereiro de 2019. Agradecemos sua visita !
ANUNCIOS TOPO SITE
ANUNCIOS TOPO SITE
CDC
ANUNCIOS TOPO SITE
CDC
CDC
CDC
CDC
CDC

VEREADOR THIAGO MALAGOLI APRESENTA INDICAÇÕES DE INTERESSE PARA O FUNCIONALISMO PÚBLICO E POPULAÇÃO PATROCINENSE

VEREADOR THIAGO MALAGOLI APRESENTA INDICAÇÕES DE INTERESSE PARA O FUNCIONALISMO PÚBLICO E POPULAÇÃO PATROCINENSE
ADS
ADS
ADS

Reafirmando sua vocação política através do trabalho legislativo, e dando continuidade à ação representativa da vereança, Vereador Thiago Malagoli, em primeira Reunião Ordinária de 2019, apresentou demandas importantes, que retratam as reais necessidades de nossa Comunidade.

Até que a primeira reunião fosse drasticamente interrompida, já haviam sido aprovadas as Indicações:

INDICAÇÃO N.812/2019 – Para que seja viabilizado recomposição salarial dos servidores municipais, considerando a ausência de reajuste em 2017, e que isto possa ser compensado e efetivado em 2019, de forma a regularizar tal imprecisão.

Na proposta, argumentou o Vereador: Em respeito e defesa do Servidor Público, solicitamos atenção da Administração Municipal no tocante ao incansável e eficiente trabalho realizado pelos servidores municipais, em suas diversas funções e setores, propiciando o sucesso da administração pública.

Todos reconhecem que perdas salariais infringidas ao trabalhador, geram danos importantes com relação à qualidade de vida de inúmeras famílias, além do ônus político do gestor municipal; e é de domínio público que o funcionalismo municipal não obteve nenhum reajuste em 2017.

Por fim, deve-se levar em conta que a satisfação do funcionário é condição sine qua non para uma prestação de serviços qualificada à população patrocinense.  

INDICAÇÃO N.813/2019 – Para que seja reajustado o valor do cartão cesta de alimentos para o ano de 2019, e também acrescentar mais uma cesta ao longo do ano, como forma a propiciar este benefício aos servidores municipais. 

Neste caso, Thiago Malagoli justifica a presente Indicação, no empenho, atenção e respeito ao funcionalismo público, que na realidade tem 100% de responsabilidade no sucesso de uma administração municipal.

Considerando que várias cidades do porte de Patrocínio já propiciam este benefício, como forma de contemplar o trabalho executado pelo funcionalismo público ao longo do ano, esta prática também possibilita um acréscimo indireto ao salário propriamente dito, atribuindo ganhos e consequente qualidade de vida aos trabalhadores municipais, bem como às suas famílias.

E, por fim, segundo princípio fundamental da teoria da administração pública, todo superávit financeiro municipal deve retornar como benefício à própria municipalidade.  

INDICAÇÃO N.814/2019 – Para que seja providenciada parceria entre município e Delegacia Regional de Polícia Civil de Patrocínio, com o objetivo de permitir a confecção de carteiras de Identidade pelo SINE – Patrocínio.

Em sua justificativa, Vereador Thiago reitera que há legislação pertinente que autoriza esta parceria, desde que haja anuência da Administração Municipal.

Se se observar, atualmente os cidadãos patrocinenses estão sem esta fundamental prestação de serviços, devido ao escasso contingente da Polícia Civil, havendo atualmente um tempo mínimo para confecção de CI de aproximadamente 40 dias, segundo Coordenador do SINE.

Portanto, com esta parceria, o cidadão não precisará se deslocar à vizinha cidade de Patos de Minas com este único objetivo, que é o que está acontecendo reiteradamente.

E, através da presente Indicação, Thiago Malagoli reivindica à Administração Municipal, resultados efetivos nesta importante necessidade de nossa população.

Segundo Thiago, “como agente público não podemos permitir retrocessos de direitos adquiridos ao longo do tempo pelos servidores municipais, e para isto é necessário políticas permanentes do Vereador e a independência do Poder Legislativo em relação ao Executivo pois via de regra um gestor, seja na esfera pública ou privada não tem como prioridade a atenção aos trabalhadores, e temos a obrigação legislativa de se ocupar desta questão.

É neste sentido que mais uma vez me coloco como um porta voz dos direitos dos servidores municipais”.

Continuando: “embora o Setor Público não esteja sujeito às mesmas fiscalizações do Setor Privado, as administrações públicas também precisam avançar em iniciativas de adequação do trabalho, que exigem maior qualificação e a implementação de medidas gerenciais de valorização do papel das pessoas na obtenção dos resultados.

Sou um Vereador que descobriu a política enquanto era funcionário público coordenando o Procon, e continuarei a propor ações de melhoria para a classe; é um compromisso meu enquanto agente político, e não vou esquecê-lo”.

“Quanto ao RG, nem é preciso me estender, pois todos sabem que trata-se de um dos principais documentos de identificação no Brasil, sendo obrigatório na maioria dos serviços públicos e privados.

E num tempo de tanta velocidade de informação e tecnologia, é inaceitável uma cidade com quase 90 mil habitantes ter esta precariedade para obtenção de uma carteira de Identidade”, finaliza o Vereador Thiago Malagoli.

Ao finalizar esta matéria, Thiago Malagoli foi surpreendido com notícia veiculada na imprensa, e fez a seguinte manifestação nas redes sociais.

“Hoje (07), exatamente às 14:05hs., protocolei Indicação que propõe redução imediata da taxa de esgoto do DAEPA, atualmente praticada e cobrada ao cidadão patrocinense.

Isto porque acredito ser uma afronta a todos, a notícia de que tal redução somente ocorrerá em 2020???

Ora, vejo nesta atitude profundo desrespeito ao cidadão, pois se há perspectiva de redução atual possível, este cálculo deve ser utilizado imediatamente, uma vez que os “investimentos já programados na planilha do DAEPA”, não refletem, e nem foram determinados à pedido ou em benefício da população.

Mesmo porque, recentemente denunciei uma sucessão de ações financeiras e administrativas danosas no DAEPA, que exonerou um Superintendente técnico, retirou cargos técnicos de seu organograma, produziu novas contratações esdrúxulas para os referidos cargos, com finalidades políticas questionáveis, e que resultaram em gastos financeiros desnecessários, que nada acrescentaram em qualidade técnica e somente penalizaram o contribuinte de Patrocínio.

Também ressalto que parece brincadeira de mal gosto, programar redução de tributos em ano eleitoral, depois de cobrá-lo equivocadamente por 3 anos!!!

Portanto, não posso e não vou me calar diante de tal absurdo, e estarei à postos para as ações que vierem contra este estado de coisas. Contem comigo. Thiago Malagoli

VISITAS NESTA MATERIA: 354 E O TOTAL DE VISITAS NA MATERIA

*** Contagem Em Constante Atualização ! ***

1 Comentario

Enviar Comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *