Tenha uma boa tarde! Hoje é Segunda, dia 30 de Março de 2020. Agradecemos sua visita !
ANUNCIOS TOPO SITE
CDC
CDC
ANUNCIOS TOPO SITE
CDC
ANUNCIOS TOPO SITE
CDC
CDC
CDC
ANUNCIOS TOPO SITE
ANUNCIOS TOPO SITE
ANUNCIOS TOPO SITE

👉😱🚨🚔💰💴😡PLACAS MERCOSUL PRA VEICULOS. A taxa para novo emplacamento é de R$ 181,87

👉😱🚨🚔💰💴😡PLACAS MERCOSUL PRA VEICULOS. A taxa para novo emplacamento é de R$ 181,87

👉😱🚨🚔💰💴😡Placa Mercosul começa a valer em Minas a partir da próxima semana

A taxa para novo emplacamento é de R$ 181,87 mais o valor da estampadora, mas custo é mais barato para quem fizer a troca voluntariamente; saiba mais

Por MARIANA NOGUEIRA

Placa Mercosul
Troca voluntária de placa terá taxa mais barata
Foto: Fred Magno / O Tempo

Após cerca de sete adiamentos, a placa Mercosul finalmente será implementada em Minas Gerais. A partir da próxima segunda-feira (17) quem desejar ter o novo modelo, com quatro letras e três números, poderá solicitá-la.

A obrigatoriedade fica para os primeiros emplacamentos ou em casos de transferência de município ou unidade federativa, perda, furto, roubo, extravio ou algum dano. 

A diferença na placa, além do aumento de uma letra e da diminuição de um número, é que ela agora passa a ter cor de fundo totalmente branca, a inserção de um QR Code – contendo informações como número de série e dados do fabricante da placa –, e uma marca d’água.

Como valem para todos os países da Mercosul, as placas também virão com o emblema da organização, do país de origem e do Estado. Os lacres e arames também foram eliminados. 

Taxas e empresas habilitadas

Segundo a Polícia Civil, as placas antigas não perdem a validade e as mudanças nos registros possibilitarão mais de 450 milhões de combinações em todo o país. 

A taxa para novo emplacamento é de R$ 181,87 + valor da estampadora. Quem quiser fazer a mudança voluntária paga uma taxa de R$ 89 e o valor da estampadora.

De acordo com a PC, somente em Minas Gerais, 400 empresas já estão no processo para realizarem os emplacamentos. No ato da compra, elas farão registros biométricos e fotográficos dos compradores. 

“Essa placa aumenta o nível de segurança para o cidadão. Há um rastreamento e conseguimos verificar se está havendo alguma fraude. O agente vai usar um aplicativo desenvolvido pelo próprio Denatran para a leitura do QR Code. Esse acréscimo de uma letra no segundo número da placa é para aumentar a possibilidade de combinações de placa”, explicou o diretor do Detran-MG, Kleyverson Rezende. 

Minas Gerais foi um dos últimos Estados a adotarem a nova medida. Segundo Rezende, questões técnicas interferiram.

“O adiamento aconteceu porque é um longo processo e envolvem questões sistêmicas. Tivemos audiências públicas e a minuta da portaria publicada no site para que as pessoas pudessem opinar. Queremos deixar o recado para a população para que tenham calma porque a gente pode, na próxima semana, enfrentar alguns problemas. Por mais que a gente tenha tentado minimizar”, disse.

Serviços suspensos

Nesta sexta-feira (14), o Detran suspendeu os serviços de vistoria, emplacamento e emissão de documentos de veículos em Belo Horizonte.

Como a suspensão foi anunciada na tarde de quinta-feira, muitas pessoas compareceram ao local sem aviso prévio e reclamaram da falta de informação.

“Essa suspensão foi necessária a partir do momento que definimos que entraríamos em implementação. Há a necessidade de paralisar todo o sistema, para ocorrer a mudança no novo sistema, até para estampagem da nova placa nova. Por mais que foi muito em cima da hora, é uma questão de logística e tudo e a gente acredita que segunda-feira a gente consegue já ir superando esses problemas”, disse o diretor do Detran.

Placas Mercosul Minas Gerais

O Detran MG comunicou que ainda está tomando as providências necessárias para a implementação das PIV no modelo estabelecido pela Resolução nº 780 do Contran.

Segundo o órgão de trânsito, o credenciamento e o cadastramento de estampadoras e fabricantes de placas começou apenas na última quarta-feira (29), com a publicação da Portaria nº 49/2020.

O Detran MG ainda precisa analisar os requerimentos de cadastramento ou credenciamento das Estampadoras responsáveis pelas placas Mercosul, encaminhados por meio do sistema, no prazo máximo de 30 dias, prorrogáveis por mais 30 dias.

Durante esse período, os veículos registrados no estado serão emplacados com a placa do sistema atual com três letras e quatro números.

Após a análise e aprovação dos requerimentos e vistorias, a lista de empresas credenciadas será publicada no Diário Oficial do Estado.

Ainda de acordo com o órgão, a data de início do emplacamento com o novo modelo, com quatro letras e três números, será amplamente divulgada, nos próximos dias, por meio do portal, redes sociais e veículos de comunicação.

Acontece que, segundo o Ministério da Infraestrutura, o Detran que não aderir ao novo padrão não conseguirá emplacar novos veículos.

AutoPapo entrou em contato com a assessoria de imprensa do Detran MG, que afirmou que oficiou ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) solicitando prazo para o início do emplacamento no novo padrão. O Denatran concedeu o prazo.

https://autopapo.com.br/


Quer colocar a placa Mercosul no seu carro? É possível!

autopapo.com.br

Mesmo os veículos que não se enquadram nas situações obrigatórias podem adotar as novas chapas; confira como ficarão os caracteres da sua

 AutoPapo  Todas Notícias Escolhas do Editor Serviço  Seu Bolso  Vídeos

Resolução nº 780/2019 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) dispõe sobre o novo sistema de Placas de Identificação Veicular (PIV). Além de tratar do processo de adoção e do detalhamento das chapas, o texto afirma que é possível adotar voluntariamente a placa Mercosul.

Na transição das placas cinza para Mercosul, é feita a substituição automática do segundo caracter numérico por uma letra, conforme padrão estabelecido pela determinação.

Confira o texto na íntegra:

CAPÍTULO I

Requisitos da Placa de Identificação Veicular

Art. 2º Após o registro no respectivo órgão ou entidade executivo de trânsito do Estado ou do Distrito Federal (Detran), cada veículo será identificado por Placas de Identificação Veicular – PIV dianteira e traseira, de acordo com os requisitos estabelecidos nesta Resolução.

§ 3º Caso os proprietários de veículos que estejam em circulação desejem adotar voluntariamente o modelo de PIV previsto nesta Resolução, haverá a substituição automática do segundo caracter numérico do modelo de PIV anterior por uma letra, conforme padrão contido no Anexo II.

 

Como ficará a sua placa Mercosul

No caso de substituição do padrão LLL NNNN pelo Mercosul LLLNLNN, é adotada a seguinte tabela equiparativa, para substituição do antepenúltimo caracter, de número para letra, a fim de que haja uma relação direta entre a antiga e a nova placa:

Placa antiga Nova placa
0 A
1 B
2 C
3 D
4 E
5 F
6 G
7 H
8 I
9 J

Veja o exemplo: A placa anterior ABC 1234 será substituída pela nova placa com o padrão alfanumérico ABC1C34.

A faixa de letras de “A” a “J” será utilizada apenas para a conversão do modelo antigo para a placa Mercosul, de forma a permitir a convivência entre ambos os modelos e possibilitar a consulta por ambos os critérios de chapas.

 

Será possível escolher os caracteres da placa?

AutoPapo questionou ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) se o proprietário poderá escolher a combinação de números e letras da nova placa padrão Mercosul. De acordo com a assessoria de imprensa do órgão, a possibilidade de alterar o código alfa-numérico da chapa será determinada por cada Departamento de Trânsito (Detran).

Provavelmente os Detrans que já oferecem o serviço o manterão ativo.

Os proprietários de veículos podem optar por adotar a placa Mercosul. Entenda como ficarão os caracteres depois da mudança.

Passo a passo para solicitar a placa Mercosul

De acordo com o Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo, o interessado em realizar o emplacamento deve:

  • Realizar os procedimentos de emissão do CRV descritos no portal do Detran;
  • procurar uma das empresas estampadoras credenciadas pelo órgão;
  • realizar a aquisição da respectiva placa, bem como do serviço de fixação, que será – no estado – realizado pela mesma empresa estampadora credenciada.

 

As novas placas são obrigatórias nas seguintes situações:

  • Primeiro emplacamento;
  • alteração de categoria;
  • mudança de município ou de estado;
  • ocorrências de furto, roubo, extravio ou dano;
  • segunda placa traseira.
ADS
CDC
ADS
ADS
ADS
VISITAS NESTA MATERIA: 790 E O TOTAL DE VISITAS NA MATERIA

*** Contagem Em Constante Atualização ! ***

Enviar Comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *