Tenha uma boa madrugada! Hoje é Sábado, dia 19 de Outubro de 2019. Agradecemos sua visita !
ANUNCIOS TOPO SITE
CDC
CDC
CDC
CDC
ANUNCIOS TOPO SITE
CDC
CDC
CDC
CDC

✍✍😍👍🤙🌹 SEXO!!!11 As 11 dicas de Harvard para melhorar sua vida sexual

✍✍😍👍🤙🌹 SEXO!!!11 As 11 dicas de Harvard para melhorar sua vida sexual

Por BBC

As 11 dicas de Harvard para melhorar sua vida sexual

Unsplash

Fazer esportes, subir escadas, dormir e… fazer sexo: nenhuma dessas coisas é igual aos 20 e aos 50 anos de idade.

Nosso corpo muda à medida que envelhecemos e as transformações físicas que vivemos também influenciam a sexualidade.

No entanto, nem tudo que vem com o envelhecimento é ruim: a partir de certa idade, contamos com mais habilidades comunicativas e menos inibições, o que pode ser uma grande vantagem na cama.

E independentemente da idade, há sempre coisas que podemos fazer para ter uma vida sexual melhor.

Apresentamos aqui uma lista com dicas facilmente aplicáveis, elaborada pela Escola de Medicina da Universidade Harvard, que apesar de mirar casais mais velhos, são úteis para pessoas de todas as idades.

1. Informe-se

É bom estarmos bem informados sobre os problemas que acreditamos ter — Foto: Unsplash

É bom estarmos bem informados sobre os problemas que acreditamos ter — Foto: Unsplash

Há muito material de autoajuda disponível sobre problemas sexuais. Procure o que mais se aplica a você e garanta que vocês estejam bem informados.

Se parecer pesado falar disso cara a cara, vocês podem mostrar um ao outro as passagens que acharem mais interessantes.

2. Dê tempo ao tempo

À medida que envelhecemos, os reflexos sexuais ficam mais lentos. Por isso, demoramos mais a chegar ao orgasmo. É mais fácil conseguir “chegar lá” num ambiente confortável, tranquilo e sem interrupções.

3. Lubrifique-se

É comum que a transição para a menopausa seja acompanhada por secura vaginal, o que pode ser resolvido com gel lubrificante.

Eles são úteis para evitar relações sexuais dolorosas, que podem resultar em problemas de libido e tensão entre casais.

4. Seja uma pessoa afetuosa

Abraços e beijos são essenciais para manter vínculos emocionais e físicos — Foto: Unsplash

Abraços e beijos são essenciais para manter vínculos emocionais e físicos — Foto: Unsplash

Ainda que os problemas na cama preocupem o casal e gerem tensão, abraços e beijos são essenciais para manter vínculos emocionais e físicos.

5. Pratique o contato

O casal pode tocar um ao outro enquanto cada um se concentra em suas percepções e sua sensualidade. — Foto: Unsplash

O casal pode tocar um ao outro enquanto cada um se concentra em suas percepções e sua sensualidade. — Foto: Unsplash

Muitos terapeutas indicam técnicas de contato sensorial para recuperar a intimidade física sem sentir pressão.

6. Experimente diferentes posições sexuais

Aumentar o repertório de posições, além de fazer o sexo ser mais interessante, pode ajudar a superar alguns problemas.

Certas posições tornam mais fácil que a mulher atinja o orgasmo.

7. Escreva suas fantasias

O negócio é explorar coisas que ache que serão excitantes para você ou para a pessoa com quem está.

Por exemplo, pense em situações que provoquem excitação e as descreva. Esse exercício é especialmente útil para casais com pouco desejo sexual.

8. Experimente fazer os exercícios de Kegel

Os exercícios de Kegel servem para fortalecer os músculos pélvicos.

Em que consistem? É só contrair os músculos que usamos quando tentamos segurar o xixi: mantê-los contraídos por dois ou três segundos e relaxá-los. Faça cinco séries de dez repetições por dia.

Isso vai melhorar sua condição física para o sexo.

9. Relaxe

Relaxe. Isso melhora o sexo — Foto: Unsplash

Relaxe. Isso melhora o sexo — Foto: Unsplash

Faça algo que te acalme e que te faça sentir bem antes de começar uma relação sexual, como sair para jantar ou praticar exercícios de relaxamento, como os de respiração.

10. Vibradores

Os vibradores podem ajudar as mulheres a se conhecerem melhor sexualmente, assim podem dizer à outra pessoa o que as agrada.

Se mesmo tentando tudo isso a situação não melhorar, não entre em desespero. Procure seu médico para que ele possa ajudar ou indique um terapeuta sexual que identifique o que está te privando de ter uma boa vida sexual.

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

11 dicas para ter um sexo melhor, de acordo com a ciência

Gabriela Ingrid
Vivabem.uol.com.br

Os benefícios do sexo para a saúde são praticamente incontáveis. Transar protege o corpo de doenças cardiovasculares, diminui o estresse, fortalece os músculos e melhora a qualidade do sono, entre outras vantagens. Mas para ter uma boa sessão de prazer, só a prática não é suficiente.

Veja também:

Antes que você comece a se questionar se o seu sexo é realmente bom, a ciência está aqui para ajudá-lo. O VivaBem selecionou 11 dicas reunidas de pesquisas realizadas em todo o mundo que vão fazer sua transa ainda melhor

iStock

Durma bem

Uma boa noite de sono vai fazer milagres por você. Um estudo publicado em 2015 no periódico Journal of Sexual Medicine mostrou que quanto maior a duração do sono na noite anterior, melhor o desejo sexual nas mulheres no dia seguinte. De acordo com os cientistas, um aumento de 1 hora de sono corresponde a 14% mais chances de ter atividade sexual. Com os homens não é diferente. Um estudo publicado em 2011 no periódico Jama revelou que a restrição de sono diminui os níveis de testosterona. Ou seja, também reduz o apetite sexual.

iStock

Fique calmo

Pessoas estressadas não são nada atraentes, todo mundo sabe. Mas, além disso, o estresse influencia o ato sexual. O estresse aumenta os níveis do cortisol no corpo. Esse hormônio, por sua vez, deixa as pessoas com menos apetite sexual nas mulheres, de acordo com um estudo feito por cientistas da Universidade do Texas, em 2009. Nos homens, o cortisol diminui a circulação da testosterona, fazendo com que as chances de ereção sejam menores, segundo um estudo publicado em 2005, no periódico Journal of Sports Science & Medicine. É bom citar aqui que ambos os estudos comprovaram que a atividade sexual diminuiu os níveis de estresse, portanto, aí está uma ótima desculpa para aquele dia em que tudo deu errado.

iStock

Separe 25 minutos do seu dia para isso

Quanto tempo, em média, dura o seu ato sexual? De acordo com um estudo feito pela Universidade de Utrecht, na Holanda, em 2005, as pessoas demoram cerca de 5,4 minutos para atingir um orgasmo durante o sexo. Alguns diriam que é pouco e, segundo um estudo realizado por um site de encontros nos Estados Unidos, é mesmo. A pesquisa entrevistou 3.836 homens e mulheres e revelou que as mulheres gostariam que o sexo durasse, em média, 25 minutos e 51 segundos, enquanto os homens desejam 25 minutos e 43 segundos.

iStock

Beba vinho tinto

A relação do vinho tinto com o sexo não é novidade. Diversos estudos descobriram que, de todas as bebidas alcoólicas, o vinho é a única que aumenta e melhora a experiencia sexual. Uma pesquisa publicada no Nutrition Journal em 2012 mostrou que, em moderação, o vinho tinto aumenta a produção de testosterona, o bom e velho hormônio do apetite sexual. Outro estudo, publicado no Journal of Sexual Medicine em 2009, revelou que quantidades moderadas dessa bebida aumenta o fluxo sanguíneo nas zonas erógenas das mulheres, também aumentando a lubrificação. Por último, uma pesquisa publicada no American Journal of Clinical Nutrition em 2016, mostrou que os polifenóis, encontrados não só no vinho tinto, mas também nas frutas vermelhas e no chocolate, podem diminuir os casos de disfunção erétil em 14%. Um brinde!

AP Photo/Playboy, Elayne Lodge

Tenha 80 anos

Ok, sabemos que esse não é um item que você tem a opção de escolher. Mas queremos informa-lo que fazer atividades físicas, alimentar-se bem e ter uma vida saudável pode fazer com que você tenha uma vida mais longa e, se tudo der certo, atinja a idade-auge da vida sexual: os 80 anos. A descoberta é de uma pesquisa realizada pela Universidade de Manchester, no Reino Unido, no ano passado, que analisou dados de mais de 1.000 britânicos com 50 anos ou mais e revelou que o melhor sexo de sua vida acontece após os 80 anos. Está vendo? Viver bastante vale a pena.

iStock

Dê o seu máximo

Existe um segredo para uma vida sexual feliz e ele está justamente em não acreditar nos contos de fada. Um estudo realizado pela Universidade de Toronto, no Canadá, em 2016, mostrou que, pelo menos quando o assunto é relacionamentos longos, a vida sexual ativa depende dos parceiros acreditarem que ela demanda trabalho e esforço. Segundo os pesquisadores, a crença de que a satisfação sexual ocorre somente pelo fato de você e seu parceiro serem almas gêmeas faz com que o interesse em fazer sexo seja cada vez menor. Portanto, milagres não existem. Invista nas necessidades do seu companheiro (e nas suas).

iStock

Pare de fumar e de beber

Além de fazer com que você chegue aos tão esperados 80 anos, parar de fumar e de beber pode ajudá-lo a ter uma vida sexual mais satisfatória. De acordo com um estudo publicado no periódico BJU International em 2016, homens que fumam são menos férteis e têm menos ereções. Além disso, um pequeno estudo publicado no Archives of Sexual Behavior mostrou que o álcool e a maconha também foram associados a uma variedade de efeitos sexuais negativos, incluindo disfunção sexual. Para alguns, porém, a erva pode de fato estimular o desejo e ampliar os orgasmos. Um estudo realizado pela Universidade de Standford no ano passado inclusive confirmou esse efeito.

iStock

Faça sexo pelo menos uma vez por semana

A sociedade acredita que quanto mais sexo, melhor. No entanto, um estudo da Universidade de Toronto, no Canadá, revelou que o ideal é transar apenas uma vez por semana –pelo menos quando se trata de casais. Os cientistas usaram dados de mais de 30.000 americanos para analisar a relação entre felicidade e frequência sexual. Os resultados foram os mesmos para homens e mulheres, jovens e idosos e para relacionamentos longos e curtos: uma vez por semana é o ideal. Ok, então.

iStock

Seja uma pessoa legal

A dica vale para qualquer aspecto da vida, mas restringindo o assunto ao sexo, pessoas mais legais transam mais. Um estudo publicado em 2016 no The British Journal of Psychology realizou testes com 297 homens e mulheres solteiros e revelou que as pessoas mais altruístas tinham mais sucesso na vida sexual. Além disso, uma pesquisa publicada em 2017 na Socioaffective Neuroscience & Psychology observou que homens bem-humorados e criativos são aqueles que dão os melhores orgasmos para suas parceiras.

iStock

Sinta-se jovem

Você sente que tem a idade impressa em sua carteira de identidade? Se a resposta for sim, é melhor começar a se sentir mais jovem. De acordo com uma pesquisa publicada no periódico Journal of Sex Research no ano passado, quanto mais próximo da idade real você se sentir, menor a probabilidade de estar satisfeito com sua vida sexual. A sensação de jovialidade teve um impacto enorme na forma como as pessoas se sentiam com a qualidade de sua vida sexual e como estavam interessadas em fazer sexo –principalmente entre indivíduos na terceira idade.

iStock

Sobe o som!

Não é novidade que a música estimula nossos sentidos. Quem nunca ficou arrepiado com alguma melodia que gostava muito? A ciência inclusive comprova que a música tem um papel importante na atração sexual. Publicado no periódico PLOS One no ano passado, o estudo mostrou que o som faz com que as pessoas fiquem mais atraentes aos olhos dos outros. Então, se quiser criar um clima bom para o sexo, melhor colocar um disco para tocar. “Let’s get it on”.

ADS
CDC
CDC
ADS
VISITAS NESTA MATERIA: 2497 E O TOTAL DE VISITAS NA MATERIA

*** Contagem Em Constante Atualização ! ***

Enviar Comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *